Arquivo | Sem categoria RSS feed for this section

Uma historinha pra animar à noite | Primeira de muitas

8 set

A primeira vez nunca se esquece, mas a primeira também não significa que foi a melhor. A primeira vez significa aprendizado, experiência ou trauma. No caso da S, é assim que vamos chamar nossa autora, ela pode viver um pouquinho de cada nessas quase 2 décadas de vida. A primeira experiência, ou sei lá como ela chame, foi na escola, terminando o último ano ela pode dizer que escola é uma seleção natural das espécies, ou seja, na escola vemos o futuro sem precisar de vidente. O burro sempre vai ser burro e o nerd sempre vai ser nerd, sem precisar usar muito a lógica vemos que o mundo escolhe os seus, a não ser que exista uma reviravolta do destino mas, isso acontece raramente.

Mas a experiência de S foi um pouco triste, ela gastou mais lágrimas  na escola do que com todos os seus amores, ou seja, a escola foi cruel com a pequena S, ou S que era muito sensível. Bom como o titulo do post já diz, o texto é pra animar à noite, então vamos direto ao ponto.

Escola é a primeira experiência de mundo que a criança vai encontrar na sua vida, S pode até ter chorado muito, mas ela viu que toda lição é válida, lá você aprendeu o irá aprender que sempre existe uma maneira de virar o jogo. S teve medo demais pra ser a melhor, mas foi um pouco ousada para ao menos ser lembrada, se você passou pela escola e tem um ódio morta como S tinha, então faz uma coisa, encare as lições passadas como tatuagens que te faram intender enigmas futuros, tá fui mistico de mais, encare essas lições como experiência TOTALMENTE válida para o que acontecer pela frente, sabemos que o mundo é cruel e a escola também, então use os dois ao seu favor.

Cá estou aqui novamente

8 set

Sem pretensão qualquer, cá estou. Em busca de uma amor qualquer, uma viajem sem rumo e por dias melhores.

Não me intenda mal, mas não sou mais um blog, sou um diário aberto sem nome sem dono, apenas traçando metas de uma sonhadora.

Aqui está uma preview de quem escreve. É uma recente jovem que tem apenas 18 anos, vive cheia de sonhos e deseja que cada um deles entre para sua realidade qualquer dia desses. Chora por qualquer besteira, nunca teve cachorro, mas já teve todo tipo de animal, todos os seus amigos se resumem a duas pessoas, é uma chata de galocha de carteirinha, diz que não tem medo mas, sempre é a primeira a correr, usa meias no calor e passa a metade do dia de pijamas. Bom, se for falar dessa pessoa vamos levar dias, então seu diário aberto vai a cada dia contar histórias e acontecimentos que só ela mesma pra viver cada um deles.

Desativado por um tempo

18 jul

“Não se preocupe nada é para sempre, como uma chuva dura uma noite, assim a tristeza também um dia se vai”

%d blogueiros gostam disto: